15 mitos sobre o Viagra

Os problemas de ereção afetam cerca de um terço dos homens com mais de 40 anos.

Para as pessoas afetadas por este problema, uma das soluções passa pelo Viagra, um medicamento do “sexo ativo”. O que está por trás da pequena pílula azul?

O Viagra é o tratamento mais popular para a impotência sexual. Como tal, há muitas crenças e mitos em torno deste medicamento. Iremos esclarecer os 15 mitos em torno do Viagra.

O Viagra é afrodisíaco?

Algumas pessoas acreditam que este tratamento irá aumentar seu desempenho sexual. Não é verdade. O sildenafila não foi desenvolvido para resolver os problemas de libido. Sua ação é simplesmente de melhora da circulação sanguínea e do aumento de sua pressão em direção ao pênis, o que provoca uma ereção, mas unicamente em caso de estimulação sexual.

Não acredite que ele irá aumentar seu desejo de fazer amor, nem as sensações e o prazer durante o ato sexual. Não é um afrodisíaco, serve apenas para provocar uma rigidez durável do pênis durante a ereção. Como resultado, um homem com sua capacidade sexual intacta não tem nenhuma necessidade de fazer uso destas pílulas milagrosas.

2. Elas possuem efeito instantâneo?

Como todo medicamento, leva algum tempo até que seu agente ativo faça efeito no organismo. Da mesma forma, o homem deve se encontrar em situação de passagem para o ato sexual para constatar sua eficácia. A primeira ingestão de uma pílula de Viagra pode ser seguida de uma falha, basta você falar com seu médico para saber se você deve ou não fazer uso e determinar em seguida a posologia recomendada.

3. Comprar Viagra resolve todos os problemas de ereção?

Este tratamento não é uma pílula mágica. É adequado para alguns tipos de disfunção erétil, mas pode não funcionar para algumas pessoas. Por exemplo, os homens que têm sérios problemas cardiovasculares e sofrem com impotência, não podem tomar Viagra. Afinal, depende da natureza dos seus problemas de ereção. Antes de tomar a medicação, por favor consulte o seu médico e realize uma consulta.

4. O sildenafila proporciona uma duração maior do ato sexual?

Se ele facilita a chegada de uma ereção firme o suficiente para possibilitar o ato sexual, ele não multiplica a duração do ato de maneira exponencial. Além disso, se o agente ativo permanece no organismo de 4 a 5 horas, não significa que o homem terá uma ereção durante 4 horas consecutivas. Ela será simplesmente facilitada durante este período.

5. O Viagra retarda a ejaculação?

Não é o Viagra que retarda a chegada do orgasmo masculino. Este medicamento se chama Priligy, e não deve ser combinado com a pílula azul.

6. Provoca infidelidade?

Aconteceu no passado que algumas mulheres acusaram seus maridos de as trair, pois eles haviam tomado o medicamento fabricado pela Pfizer. O que é obviamente falso. Não é o tratamento que é o culpado nesta situação, mas sim o comportamento individual de cada pessoa. Viagra não irá em nenhum caso agir diretamente no psiquismo, no discernimento ou ainda vir a influenciar o processo de decisão de uma pessoa. Ele não provoca nem adultério, nem a necessidade de ter muitos parceiros.

7. O Viagra protege contra as infecções sexualmente transmissíveis?

Fazer uso deste medicamento não dispensa o uso do preservativo. O risco também é grande de transmitir uma IST ao/à parceiro/a. Na mesma ordem de ideias, as chances de engravidar são rigorosamente as mesmas.

8. A visão pode tornar-se azulada?

Muitas coisas foram ditas sobre este tema. Para resumir, se o sildenafila bloqueia as enzimas PDE5, ele afeta igualmente as PDE6, que são utilizadas pela retina. É possível portanto, que os homens sob tratamento percebam as cores azul e verde de maneira diferente. Em geral, esse fenômeno é temporário e indica uma superdose do produto.

9. Uma dose mais alta aumenta a duração da ereção?

Seja qual for a dose do Viagra 25 mg, 50 mg ou bem 100mg, seu período de ação será o mesmo, de 4 a 5 horas. Uma superdose pode provocar a aparição ou intensificação de efeitos indesejáveis. Além disso, o sildenafila age no sistema cardiovascular e na pressão arterial, respeite a dose prescrita pelo seu médico e não aumente a dose por conta própria.

10. Viagra pode viciar?

Alguns pacientes já experimentaram sua preocupação em relação à uma certa dependência a este tratamento para problemas de ereção. Fique tranquilo, não é verdade. A única ação do Viagra é aumentar e facilitar a pressão sanguínea em direção ao pênis. Não é um opiáceo ou um psicotrópico, o organismo não sente falta do sildenafila. No entanto, os homens podem ter receio de fazer amor sem a pílula azul. Neste caso, ele deve falar com um sexólogo sobre suas dúvidas ou preocupações.

11. O Viagra faz mal para o coração

Ao contrário do que muitas pessoas podem acreditar, o tratamento pode ser recomendado para pessoas que sofrem de problemas de coração e também para aquelas que sofrem de problemas vasculares. O mais importante é saber se elas têm condições de realizar a atividade sexual com um ou uma parceira por utilizar o Viagra. O conselho médico é sempre essencial.

12. Todos os homens podem tomar Viagra

Embora o Viagra apresente somente alguns efeitos colaterais, nem todos os homens podem utilizar o tratamento. Em primeiro lugar, é importante recordar que este tratamento é reservado para homens adultos que sofrem de disfunção erétil. Viagra não possui nenhuma utilidade se a função erétil é normal. Por outro lado, ele não pode ser utilizado por homens que já tomam medicamentos contra o risco de angina de peito, que tiveram recentemente uma crise cardíaca ou importantes problemas de visão, e naturalmente, em casos de alergia ao sildenafila, o princípio ativo do Viagra.

13. É possível comprar Viagra sem prescrição médica

Não, é impossível e estritamente desaconselhável. O tratamento pode causar efeitos colaterais graves em alguns pacientes, é obrigatório passar por uma consulta médica antes.

14. As mulheres podem utilizar Viagra

O Viagra não proporciona nenhum efeito sexual na mulher. Os órgãos genitais femininos não são os mesmos que os dos homens, portanto nenhum efeito sexual positivo pode ser produzido pelo Viagra nas mulheres.

15. Somente idosos são afetados por problemas de ereção

Isto é falso. Embora a disfunção erétil apareça geralmente por volta dos 40 anos e se torne cada vez mais frequente com a idade, os problemas de ereção podem igualmente ser sentidos nos mais jovens. De fato, 39% dos homens com idade entre 25 a 40 anos já sofreram de problemas de ereção e um homem em três declara ter problemas de ereção.

Página revista em: 13 Outubro 2016 por Dr. Ricardo Hernández, Médico por 16 anos