Asma

asmaA asma é uma doença crônica das vias respiratórias.

Segundo as estatísticas, uma em cada 10 crianças sofre de asma. Esta doença respiratória se define por problemas da respiração quando o paciente entra em contato com diversas substâncias irritantes presentes no ambiente, no ar. 4 milhões de pessoas serão afetadas pela asma na Portugal. A patologia causará cerca de 1100 mortes por ano e mais de 43.000 hospitalizações.

Quando estas doenças respiratórias se manifestam, as vias respiratórias se contraem e o aumento do catarro ou muco impede que o paciente respire perfeitamente.

A asma pode ser de dois tipos, alérgica e não alérgica, é uma doença que não tem cura e é cada vez mais presente hoje em dia.

Dos vários tratamentos existentes atualmente com o objetivo de tratar a asma, o mais conhecido é o Ventilan.

Entre os diferentes sintomas da doença, os mais comuns são:
Falta de arDores na altura do peito
Desconforto respiratório noturnoChiado na tosse

 

A intensidade e a frequência destes sintomas pode variar de pessoa para pessoa.

Asma, uma doença que tira o fôlego

A grande maioria dos indivíduos que sofrem de asma nascem com a doença. É relativamente raro que uma pessoa desenvolva asma anos após seu nascimento. Segundo diversos estudos, os pais têm uma forte influência sobre o risco de que seus filhos desenvolvam a asma. Estudos mostram que quando uma mãe fuma durante sua gravidez, a criança corre o risco de sofrer de asma.

O que é asma?

O que é asma?

Porque as crises de asma ocorrem?

As vias respiratórias e os músculos dos brônquios de pessoas asmáticas são afetadas no momento de contato com agentes irritantes. Ao entrar em contato, os músculos dos brônquios se contraem, a consequência direta é a redução da passagem de ar, bloqueando em seguida a respiração.

Entre os elementos irritantes, podemos citar em primeiro lugar o pólen, em seguida a fumaça do cigarro.

Caso a doença não seja tratada, as crises podem se agravar com o tempo e provocar inflamações, no nível das paredes internas dos bronquíolos. A produção de muco se desenvolve e bloqueia ainda mais as vias respiratórias.

Bronquio-com-asma

Os diferentes tipos de asma

Não existe um tipo de asma, mas sim “tipos” de asmas. É importante esclarecer que um indivíduo asmático poderá ser confrontado com muitas destas asmas, ou um tipo de crise asmática, durante sua vida. O contrário também é possível!

Abaixo estão os diferentes tipos de asma listados por profissionais da saúde:

  • Inalação

    Inalação

    Asma crônica: Este é o tipo mais comum da doença, e é irreversível. Existem muitos medicamentos que aliviam ao máximo os sintomas cotidianos dos asmáticos crônicos, mas nenhum que cure completamente. Neste caso, o indivíduo poderá apresentar dificuldades na presença de agentes irritantes respiratórios mencionados anteriormente, embora isso não seja obrigatório (um simples momento de stress pode desencadear uma crise). Esta asma crônica pode ser mais ou menos grave, com crises mais ou menos severas. Por exemplo, a asma intermitente (menos de 2 crises, mesmo leves, por semana) também pertence a esta categoria.

  • Asma cotidiana (ou persistente): É a forma de asma mais difícil de suportar, pois o indivíduo sofre de várias crises por semana, e uma dificuldade respiratória diária, principalmente pela manhã e pela noite, antes de se deitar. Um tratamento específico pode ser prescrito, além da utilização do broncodilatador básico.
  • Asma de esforço: Como seu nome indica, esta asma é desencadeada após um esforço físico intenso, como uma caminhada ou uma corrida rápida. Esta dificuldade respiratória pode facilmente levar a uma crise mais rápida, se o tratamento não for feito nos minutos seguintes ao esforço.
  • Asma alérgica: O ataque de asma alérgica pode se tornar grave, e pode botar em perigo a vida do asmático. Ela se desencadeia após uma reação alérgica do indivíduo, após este ter entrado em contato com uma substância alérgica. É necessário imperativamente entrar em contato com um serviço de urgência o mais rápido possível, pois esta crise tem poucas chances de ser solucionada com tratamentos tradicionais.
  • Crise de asma aguda: Esta crise representa um perigo real para a vida da pessoa que sofre de asma. Caso você perceba uma, ou vários sintomas citados anteriormente, é necessário imperativamente contatar um serviço de urgência rapidamente, que poderá assim administrar um tratamento específico para que a crise aguda desapareça.

Quais são os tratamentos da asma?

VentilanMesmo que a asma seja geralmente incurável, existem vários tratamentos existentes que visam reduzir os sintomas.

Os tratamentos médicos mais prescritos são os nebulizadores. Eles se dividem em duas categorias, o primeiro é feito diariamente a título preventivo. O outro, nebulizador é usado a fim de facilitar a respiração, apenas em caso de crise ou de sintomas presentes.

A asma é incurável. Isso não significa que não existam opções de tratamento. O tratamento mais eficaz e mais prescrito é o Ventolin.

O que é asma de infância?

3 conselhos que irão ajudar você a administrar sua asma

Aprenda a conhecer de onde vêm suas crises de asma

A fonte de suas crises, igualmente chamadas de desencadeadoras, é todo elemento exterior desencadeador ou agravante dos sintomas. Os dois fatores desencadeadores mais comuns são a poeira e o pólen. Se você sofre de asma de esforço, o desencadeador neste caso é o exercício físico.

Cada pessoa asmática é diferente e reage diferentemente ao meio ambiente. Certas pessoas irão ter uma crise de asma enquanto caminham no campo, outros terão uma crise próximo de pessoas fumando.

Se você consegue identificar claramente os fatores desencadeadores de crises, você poderá evitá-los mais facilmente e assim ter uma qualidade de vida melhor.

Não fume

Isto pode parecer evidente para muitos de nós, mas uma grande parte das pessoas asmáticas também são fumantes. É de conhecimento geral que fumar é prejudicial à sua saúde, é uma certeza há muitos anos, para as pessoas com asma ou não.

O que é provavelmente menos conhecido é que o tabagismo é particularmente prejudicial para as pessoas com asma. A fumaça do cigarro irrita as vias respiratórias e torna os sintomas mais importantes. Fumar reduz a capacidade pulmonar que resulta agravar e aumentar a falta de ar. Se não for tratada, a asma pode causar mortes

Obtenha e mantenha um peso equilibrado

Numerosos estudos médicos têm mostrado a correlação entre obesidade e asma. Esta ligação não é no entanto clara, no sentido de que uma pessoa obesa que perde peso não possa curar sua asma. É possível, porém, reduzir os sintomas. Os efeitos colaterais associados à obesidade, tais como falta de ar ou inatividade física podem piorar os sintomas de asma.

No Reino Unido, as autoridades de saúde estimam que quase um em cada 4 adultos e uma criança em cada 5 com idade entre 10 e 11 anos são obesos, ou seja, eles têm um IMC igual ou superior a 30. Saiba que, como o tabagismo, a obesidade é muito prejudicial e perigosa para a saúde, você sendo asmático ou não, o conselho é manter um peso equilibrado.

Fontes

Lost Password