Microginon

Comprar pílula Microginon Online: preços, posologia e efeitos colaterais - Portugal

bayerMicroginon é uma pílula contraceptiva oral combinada combinando os hormônios estrogênio com um hormônio progestativo.

É produzido e comercializado pelos laboratórios Bayer. Esta pílula é particularmente apreciada porque oferece contracepção imediata e sua taxa de eficácia ultrapassa os 99%.

livraison-commande
Colis_pharmacie

Apresentações e informações

A dosagem deste contraceptivo é de 0,15 mg de levonorgestrel (hormônio progestativo) por 0,03 mg de etinilestradiol (hormônio estrogênio): a natureza do seu hormônio progestativo levonorgestrel, o classifica no grupo de comprimidos de 2ª geração. Ele é prescrito como primeira opção e é adequado principalmente para mulheres que fazem uso de contraceptivos orais hormonais combinados pela primeira vez.

Todos os comprimidos da cartela são idênticos. Eles são 21, e cada um contém a mesma natureza e o mesmo conteúdo por cada hormônio, que é, por conseguinte, monofásico. Além disso, dada a sua baixa dosagem hormonal é chamada pílula de minidose. Finalmente, é um pílula contraceptiva estroprogestativa de natureza progestativa, devido ao seu teor de levonorgestrel.

Como funciona?

A finalidade deste comprimido é impedir que uma gravidez ocorra. Para este efeito, ela atua na ovulação inibindo o eixo hipófise-ovário: Microginon bloqueia o envio e recepção de mensagens através do sistema reprodutivo e, portanto, torna-o inativo.

microgynon-tablet

Além disso, a pílula contraceptiva Microginon vai interagir na modificação do endométrio, de modo a tornar o revestimento uterino inadequado para a implantação do óvulo, e do seu muco cervical, com o objetivo de formar uma barreira impenetrável para impedir a progressão dos espermatozoides ao óvulo.

Ponto de precisão: A ovulação não irá ocorrer, não existe a menstruação, mas em vez disso, ocorrerá a hemorragia de privação.

Qual a sua eficácia?

O índice de Pearl para esta pílula é alto, uma vez que é de 0,1 em utilização perfeita e 0,15 em utilização real. A diferença entre os dois índices é baixa quando comparada com outras pílulas combinadas. Este índice permite medir a prevalência do número de gravidezes no primeiro ano, apesar da utilização da pílula, a perda de eficiência se deve principalmente aos esquecimentos que impactam significativamente a proteção. Podemos dizer que esta pílula é uma das mais eficazes no mercado atualmente.

As vantagens da pílula Microginon

A pílula Microginon é de natureza progestativa, pois há uma maior quantidade deste hormônio se comparada ao estrogênio. Portanto, é particularmente eficaz em mulheres que têm habitualmente dismenorreia, menstruações dolorosas com um forte volume e uma duração muito longa, a chamada menorragia.

Contra as hemorragias de privação

De fato, este contraceptivo oral permite que as hemorragias de privação sejam mais curtas, menos abundantes e menos dolorosas. Para as mulheres que sofrem de menorragia, com um risco de anemia, a pílula contraceptiva Microginon é perfeitamente adaptada e permite a redução deste risco.

Contra a endometriose

Além disso, ela age no endométrio reduzindo por uma parte os sinais clínicos, e por outra parte seu desenvolvimento. A endometriose refere-se ao processo pelo qual as células do endométrio se alojam nas trompas de uma maneira anormal e assim, se remodelam, provocando dores, lesões e/ou cistos nos ovários.

Os sintomas são fortes dores pélvicas, mesmo algumas vezes durante as relações sexuais, dispareunia, que são dores muito intensas que não passam nem com paracetamol, impedindo a mulher de continuar suas atividades. A utilização do Microginon como pílula contraceptiva, permite reduzir as dores e impedir que o tecido endometrial migre para as trompas de Falópio e que o fluxo sanguíneo durante a hemorragia de privação tome a direção errada nas trompas até cavidade pélvica (em vez de ser expelido para o exterior).

Contra o câncer endometrial

Enfim, esta pílula ajuda a prevenir o câncer do endométrio (câncer do corpo do útero, não confundir com colo do útero) e dos ovários, especialmente porque a progesterona é protetora na parede uterina limitando a proliferação de células anormais. E, por conseguinte, reduz o risco de contrair estes tipos de câncer hormônio-dependentes.

É especialmente o caso das pílulas combinadas de natureza progestativa, que contêm mais hormônio progestativo que estrogênio, como o Microginon.

Posologia do Microginon

A pílula Microginon é uma pílula de 2ª geração que seu médico pode prescrever como primeira opção.

Como tomar a pílula

ContracepçãoEla é de muito simples utilização, a cartela possui indicações com calendário que segue um esquema 21 dias/ 7 dias. Isto significa que durante 21 dias consecutivos, você tomará seu comprimido contraceptivo Microginon em horário fixo.

No final de 21 dias de ingestão, você observará uma pausa de 7 dias consecutivos, tendo em vista que nenhum comprimido deve ser tomado. Suas hemorragias de privação se manifestarão neste momento. No final desta interrupção de no máximo 7 dias, você poderá começar uma nova cartela.

Se o ciclo foi seguido regularmente, o dia de retomada é geralmente o mesmo dia de cada mês.

Dito isto, é possível que sua hemorragia de privação ocorra durante o 2º ou 3º dia da interrupção dos comprimidos, e pode continuar além dos 7 dias de interrupção, ou seja, durante a retomada. Isto não deve, em nenhum caso, impedir que você reinicie uma nova cartela como previsto, após 7 dias de interrupção.

Finalmente, aconselhamos a seguir as indicações do calendário, embora a pílula seja monofásica e que todos os comprimidos tenham a mesma natureza. Isso permite poder seguir o seu tratamento regularmente e ver rapidamente se um comprimido foi esquecido.

Para uma primeira utilização, certifique-se de tomar o primeiro comprimido da pílula no primeiro dia da menstruação. Você tem a possibilidade de tomar em até 5 dias, mas isso requer que você adicione um dispositivo contraceptivo não hormonal, dito de barreira mecânica, para garantir a proteção durante 7 dias.

E seu eu quiser mudar a pílula ou o meio de contracepção?

Você pode igualmente escolher mudar a sua pílula atual se ela é progestativa, não combinada, para passar ao Microginon, pílula estroprogestativa combinada.

Se é da sua escolha, você pode fazer a alteração a qualquer momento do ciclo, basta tomar o comprimido Microginon no mesmo horário e em substituição ao seu antigo.

Você deve no entanto, adicionar um método contraceptivo não hormonal como um preservativo, durante 7 dias, o tempo que leva para que o efeito contraceptivo da pílula combinada seja pleno.

Da mesma maneira se você está tomando um método de contracepção hormonal progestativa, do tipo dispositivo intrauterino (DIU), sob forma injetável ou implante, efetue a substituição somente no dia em que estes dispositivos devem ser modificados ou substituídos.

Por exemplo, para a injeção, tome a pílula Microginon no dia previsto das novas injeções, e para o DIU, no dia em que foram removidos. Você também deve se proteger contra o risco de gravidez usando um contraceptivo tipo barreira mecânica, não hormonal, durante 7 dias.

Se você desejar manter uma contracepção hormonal estroprogestativa combinada, mas substituir o seu dispositivo atual, seja uma pílula de uma outra marca e composição, um anel vaginal ou um adesivo transdérmico, você tem a possibilidade de fazê-lo em diferentes momentos, dependendo do caso:

  1. Entre o dia de interrupção, retirada do anel ou do último adesivo e o dia previsto de substituição (ou seja, após 7 dias de interrupção).
  2. No intervalo de uma pílula combinada, você não fará uma interrupção habitual dos 7 dias e iniciará Microginon imediatamente no dia após o último comprimido de sua antiga cartela. Caso sua cartela contenha placebos, você deve tomar o primeiro comprimido de Microgyn 30 no lugar do primeiro placebo.

Caso você efetue a substituição durante este período de 7 dias ou no primeiro dia do período de interrupção habitual, você não terá a necessidade de adicionar um dispositivo não hormonal. 

O que fazer em caso de aborto?

O que fazer em caso de esquecimento?Enfim, após uma interrupção voluntária de gravidez, a retomada da pílula pode ser feita imediatamente se o aborto aconteceu no primeiro trimestre.

Em relação às interrupções de gravidez ou aborto espontâneo, ocorridas além do primeiro trimestre, ou somente após o parto, a retomada de um método contraceptivo oral como o Microginon, se faz em geral após um período de 21 dias que deve corresponder com a chegada das próximas menstruações.

Por isso, é aconselhável esperar as próximas menstruações antes do início da ingestão de um contraceptivo hormonal. Enquanto isso, e durante 7 dias ou mais, é necessário escolher um método contraceptivo não hormonal, como um preservativo.

É possível fazer uma adaptação na ingestão desta pílula?

Você pode adaptar a posologia desta pílula contraceptiva, a fim de fazer com que as hemorragias de privação ocorram mais tarde ou simplesmente modificar a data do seu primeiro dia de hemorragia de privação para que o primeiro dia ocorra mais cedo no mês seguinte. Estas adaptações excluem um prolongamento do período de interrupção, relembrando que não se deve interromper o uso da pílula por mais de 7 dias.

Adiar suas hemorragias de privação significa pular um ciclo fazendo o uso contínuo de uma cartela de Microginon após a outra. Você deve tomar os comprimidos contraceptivos por 42 dias consecutivos, sem o período de interrupção de 7 dias.

Se o objetivo é modificar a data de aparição das menstruações, você deve fazer um período de interrupção mais curto, equivalente ao número de dias nos quais você deseja avançar seu início. Por exemplo, se você quiser trazer o primeiro dia de sangramento de privação para quatro dias antes do habitual, então você deve tomar a próxima cartela de Microginon, 4 dias antes.  

Relembrando que você nunca deve fazer um longo período de interrupção mais longos que os 7 dias padrões, do contrário, você será exposta ao risco de engravidar.

Ao ajustar sua posologia de maneira a adiar ou avançar seu ciclo, você pode perceber a não aparição das hemorragias de privação, mas sim sangramentos irregulares. Isto se normalizará na próxima interrupção de 7 dias.

Esquecimento: E se eu esquecer de tomar o comprimido Microginon?

Em utilização normal, sem esquecimento, o Microginonprotege contra o risco de gravidez, mesmo no período de interrupção de 7 dias. Assim, você pode ter relações sexuais sem o risco de ficar grávida.

No entanto, esquecimentos são constatados em certas usuárias que não são bem sucedidas em manter a regularidade de uma dose diária e em um tempo fixo. Redobre a vigilância em períodos conhecidos como de risco.

O período de final/início da cartela com proximidade da interrupção de 7 dias são arriscados em termos de probabilidade de engravidar, pois se você esquecer a pílula após 7 dias, há um grande risco de engravidar, pois é um longo período sem contracepção.

Você está bem protegida durante os 7 dias, mas a partir do 8º dia, este já não é mais o caso. Este período de início da cartela, logo após ter feito a interrupção de 7 dias é também um risco do ponto de vista de chance de esquecer o reinício da cartela no 8º dia. Este é o período em que estatisticamente há um maior esquecimento.

Além destas precauções, das medidas a serem tomadas, principalmente se você possui características de natureza desatenta, se você tem um estilo de vida movimentado ou emprego de tempo imprevisível, muitas vezes a obrigando a ficar longe de casa. Neste contexto, você pode desenvolver técnicas, levar a cartela com você e utilizar um lembrete automático. Da mesma forma, alguns momentos do dia são mais favoráveis que outros, segundo as mulheres: no horário de se levantar, no horário de dormir, nas refeições …….

É muito importante de fato, respeitar a posologia com horário fixo, e evitar os esquecimentos, pois a eficácia do contraceptivo estroprogestativo depende desta regularidade.

  1. Caso você esqueça de tomar um comprimido de Microginon em menos de 12 horas após o horário fixo de ingestão, você pode tomar o comprimido esquecido imediatamente, a eficácia contraceptiva é conservada.
  2. No entanto, se o esquecimento ocorre em mais de 12 horas do horário habitual de ingestão da pílula, o efeito contraceptivo não pode ser garantido e serão necessárias outras medidas de prevenção.

Se o esquecimento ocorrer durante a primeira semana de retomada do comprimido: você deve tomar o comprimido esquecido imediatamente e tomar o seguinte no horário habitual. É possível que dois comprimidos devam ser tomados simultaneamente ou em intervalos muito curtos.

Você deve adicionar um método contraceptivo adicional de barreira, não hormonal, durante 7 dias para garantir a proteção ideal. Se as relações sexuais ocorreram na semana precedente ao esquecimento, recomendamos um teste de gravidez porque o risco de ter engravidado é alto, especialmente quando o esquecimento ocorre durante este período.

Se o esquecimento ocorre na segunda semana do ciclo, você deve tomar o comprimido logo que se lembrar, e o próximo deve ser tomado no horário fixo habitual, e manter o restante da cartela como de costume. Uma disposição contraceptiva não hormonal complementar não é obrigatória.

Se o esquecimento ocorrer na 3ª semana, você tem duas opções se não ocorreu nenhum esquecimento durante todo o ciclo, sem adição de contracepção adicional:

  • Você pode optar por ignorar o período de interrupção. Você deve tomar o comprimido esquecido, e o seguinte de maneira habitual no horário fixo, mesmo em intervalos curtos entre os dois comprimidos. Em seguida, você deve continuar a cartela contraceptiva normalmente e chegar ao fim da cartela, você iniciará diretamente a próxima cartela, sem fazer a interrupção habitual de 7 dias. As hemorragias de privação não aparecerão, mas os sangramentos irregulares poderão se manifestar.
  • Você pode ao contrário, escolher fazer o período de interrupção imediatamente. Não será necessário tomar o comprimido esquecido, e jogar fora a cartela. O período de interrupção de 7 dias começa imediatamente.

Se você esquecer de tomar a pílula várias vezes durante o ciclo: você deve escolher a opção número 2. De maneira geral, se ocorrem muitos descuidos repetidos durante o ciclo, a probabilidade de engravidar é forte, principalmente se as relações sexuais ocorreram 7 dias antes ou depois do esquecimento, em outras palavras, não importa em qual momento do ciclo ocorreram os esquecimentos, se estes forem repetidos, pois um esquecimento por semana é suficiente para diminuir consideravelmente a proteção conferida pela pílula.

As regras de segurança são aplicáveis em casos de diarreias agudas ou vômitos que ocorrem nas 3 horas após a ingestão do seu comprimido no horário habitual. Você terá menos de 12 horas para tomar a pílula contraceptiva eliminada e continuar protegida.

Se você não tem a possibilidade de tomá-la, você deve seguir as recomendações referentes aos esquecimentos superiores à 12 horas.

Efeitos colaterais e indesejáveis

A aparição de efeitos colaterais depende da condição de saúde de cada pessoa que utiliza o Microginon (Microgynon).

Além disso, muitos efeitos desaparecem após um período de adaptação do organismo às novas doses de hormônio.

Estima-se que, se estes efeitos ocorrerem após os primeiros três meses do início do uso da pílula, ou após três ciclos, a pílula pode não ser adequada para você e uma outra pode ser prescrita.

As mulheres podem constatar nos primeiros meses de utilização:

  • Sangramentos irregulares, manchas ou pequenos sangramentos, que ocorrem fora do período de interrupção.
  • A menorreia (ausência total de regras), nas condições perfeitas de utilização (sem esquecimento).

Em ambos os casos, ela caracteriza uma fase de ajuste do corpo. Não há necessidade de se preocupar.

Microginon Online: Outros efeitos colaterais ocorrem mais frequentemente
NáuseasDores abdominais
Dores de cabeçaPressão e dores mamárias são também notadas
Variações de humor

 

Com uma frequência menor, e devido à natureza progestativa da pílula Microginon, nota-se em algumas mulheres que têm o mesmo perfil, o desenvolvimento de acne, e o ganho de peso devido ao aumento do apetite. Estas mesmas mulheres serão mais susceptíveis a desencadear uma perda de libido, entre os efeitos indesejáveis da pílula, mas eles ocorrem com uma frequência rara.

As mulheres que têm uma intolerância à lactose e à sacarose, ou as que devem seguir uma dieta particular devendo evitar estas substâncias, devem monitorar ou não utilizar o contraceptivo hormonal Microginon, pois ele contém um forte teor dessas substâncias.

Riscos e contraindicações

As pílulas hormonais contraceptivas estroprogestativas são portadoras de um ligeiro aumento do risco de trombose venosa em comparação com as mulheres que não usam contracepção hormonal combinada.

No entanto, este risco é muito baixo e até mesmo extremamente raro. Ele é máximo durante o primeiro ano de utilização, ou após uma interrupção de mais de 4 semanas e diminui consideravelmente em seguida.

As mulheres envolvidas neste risco são aquelas que possuem:

  • Uma história familiar
  • Predisposição ou um fator agravante
  • Doenças de risco já desenvolvidas

Estas pessoas devem, portanto, informar o seu médico quando forem realizar seus exames (medição da pressão arterial) e preencherem um questionário de saúde. Note que este procedimento é necessário para determinar se você está ou não apta a utilizar Microginon.

As pessoas que não devem tomar a pílula contraceptiva oral Microginon são aquelas nas quais as seguintes doenças são manifestadas pela história hereditária, com uma ocorrência ou fatores de risco comprovados:

  1. Se você já teve um coágulo sanguíneo. Dependendo da localização do coágulo, este poderá acarretar o desenvolvimento de trombose venosa profunda (flebite) e / ou trombose venosa arterial (embolia pulmonar).
  2. Por extensão, as pessoas que possuem infarto no miocárdio ou acidente vascular cerebral, e qualquer outra doença cardiovascular (assim como seus sintomas e pródomos como as anginas de peito) estão em risco e não devem tomar a pílula contraceptiva Microginon.
  3. Da mesma forma, aquelas pessoas com anomalias de coagulação não devem tomar Microginon, observamos entre estas anomalias, déficits de proteína C ou S ou de antitrombina, e a presença de anticorpos antifosfolipídicos, entre outros.
  4. Enfim, algumas patologias favorecem o desenvolvimento de coágulo sanguíneo nas artérias e de trombose, como:
  5. 1. Diabetes com lesões vasculares
  6. Se você é propenso à uma pressão arterial muito elevada, com níveis de lipídio anormalmente elevados como o colesterol e os triglicerídeos
  7. De maneira mais geral, se você estiver exposto à hiperhomocisteinemia, que se refere à fortes níveis de gordura podendo entupir as artérias.

Alguns contextos podem colocá-la em risco, especialmente se você tiver que permanecer deitada por um período particularmente longo, após uma operação, ou se você acaba de amamentar. Na primeira situação, a posição alongada faz com que a coagulação do sangue se torne mais complicada, enquanto na segunda situação, as mulheres grávidas ou amamentando, possuem 10 vezes mais risco de desenvolver coágulos sanguíneos.

Além disso, certas situações favorecem o desenvolvimento de um coágulo sanguíneo, especialmente com a idade, se você é fumante, se você tem sobrepeso ou é obesa. Os três combinados, em acumulação com outros riscos, levarão a um risco muito elevado … todos estes elementos devem chamar a sua atenção para uma extrema vigilância de sua parte.

Fora os riscos de trombose, outras patologias são igualmente contraindicadas para a utilização da pílula Microginon, redobre a vigilância e a prudência, caso você tenha desenvolvido essas patologias ou corra risco de desenvolvê-las:

  1. Se você está propenso a ter enxaqueca com sinais neurológicos focais, ou seja, precedidos por sinais como problemas de visão (borboleta prata ou pontos negros), problemas na fala ou tonturas, você não deve tomar Microginon como método contraceptivo hormonal.
  2. Se você já teve ou tem um câncer hormônio-dependente (na mama ou nos órgãos genitais) ou câncer do colo do útero, a pílula não deve ser tomada. O mesmo vale para as anormalidades não diagnosticadas associadas aos corrimentos vaginais de sangue inexplicáveis.
  3. Da mesma forma, as pessoas que têm ou que tiveram uma doença grave do fígado (como um tumor, icterícia ou outra patologia grave) não deve tomar a pílula oral combinada Microginon.

Se você precisa constatar os sinais clínicos de um risco de trombose, por favor, pare de tomar a pílula e procure assistência médica imediatamente. Também pode ser útil reconhecer os sintomas, a fim de agir rapidamente.

Por exemplo, se você observar um inchaço de uma perna, com eventuais mas não necessariamente dores, alterações da cor da pele, sensação de calor.

Sintomas respiratórios e do tórax são também um sinal de embolia pulmonar, tais como falta de ar, tosse súbita, dor no braço esquerdo, enxaquecas repetidas e perda motora ou confusão na fala…..

Enfim, alguns medicamentos não são recomendados, pelo fato de que as interações podem afetar o impacto e a eficácia do contraceptivo ou outros tratamentos.

Microginon Online – Estes são grupos de medicamentos para o tratamento da epilepsia como:
LamotriginaAnticonvulsivantes à base de primidona, de fenitoína etc.
Alguns analgésicosAlguns barbitúricos
Tratamento antifúngicos (com griseofulvina)Antibacterianos (especialmente à base de claritromicina, eritromicina)
Antirretrovirais (HIV e hepatite C)

 

Pessoas tratadas por problemas cardíacos também devem verificar se os princípios ativos de seu medicamento não interagem com a pílula Microginon. Enfim, outras substâncias, a priori, sem consequências, como suco de toranja ou a planta hipérico usada em fitoterapia, podem interagir com as substâncias ativas do Microginon. Mas todos esses casos são extremamente raros!

Como comprar Microginon Online em Portugal?

prescriptionMicroginon pode causar vários efeitos colaterais às suas usuárias, é obrigatório passar por um exame médico. A pílula está disponível apenas sob prescrição médica.

Comprar Microginon na farmácia em Portugal

O ginecologista ou seu médico são os únicos profissionais capacitados para fazer a prescrição, que lhe permite comprar Microginon na farmácia. A consulta médica tem como objetivo estudar a sua condição de saúde e prescrever a pílula mais adequada para o seu organismo. Cada contraceptivo é diferente e pode dar efeitos colaterais. Vários exames médicos como o exame de sangue são recomendados para ajudar o médico a prescrever a melhor pílula.

Comprar Microginon Online em Portugal

Outra possibilidade é a de comprar a pílula on-line. Segundo o país europeu no qual você reside, é possível comprar Microginon pela internet. Algumas clínicas on-line propõem de fato aos seus pacientes, passarem por um exame médico à distância, que é em seguida controlado e validado por um médico. Lembre-se que a compra de Microginon on-line somente pode ser validada em caso de renovação. Se você jamais tomou uma pílula contraceptiva antes, você deve fazer o caminho clássico, em outras palavras, fazer a consulta médica no ginecologista.

É por esta razão precisa, que o questionário on-line que você poderá realizar deve ser preenchido com o máximo de honestidade. Você deve responder o mais sinceramente possível as diferentes questões médicas, se o médico decidir não prescrever a pílula é porque ele considera ser prejudicial para a sua saúde.

Qual o preço da pílula Microginon Online & em Portugal?

Microginon Bayer é um contraceptivo disponível somente se você possuir uma prescrição médica. Os preços dos medicamentos dessa classe são livremente determinados pelas farmácias. De acordo com os lugares, cidades, bairros … onde você deseja realizar a compra, os preços podem variar. Esteja ciente de que a pílula não é reembolsada pela previdência social.

  • Microginon preço: Comprar Microginon em uma farmácia em Portugal

Nas farmácias, o preço da pílula Microginon para um ciclo, ou seja, um mês de tratamento varia entre 18€ e 20 €, em média. A este valor é necessário adicionar o preço da consulta médica com o ginecologista ou com seu médico clínico geral.

  • Microginon preço: Comprar Microginon Online

Os preços para a pílula Microginon na Internet são relativamente competitivos. Dependendo das diferentes farmácias on-line, o preço para um mês de tratamento são apenas ligeiramente mais elevados, ou seja, entre 23€ e 26 €. Quando você faz a sua encomenda, você recebe uma média de 3 meses de tratamento (custo total 70-80 €). O custo da prescrição e da entrega são geralmente incluídos.

Atenção: Alfadoc sempre recomenda que você passe por seu ginecologista e realize uma ampla revisão antes de fazer a compra da pílula ou qualquer outro medicamento sob prescrição. Nós também alertamos sobre o cuidado que se deve ter com sites que oferecem medicamentos que contenham as palavras « barato » ou « sem prescrição ». Estes sites oferecem em muitos casos falsificações e pode ser perigoso para sua saúde.

Fontes
Métodos de contracepção – Outras informações disponíveis sobre Microginon Online
PolôniaDinamarca

Comentários sobre Microginon Online & em Portugal

Comentários sobre Microginon Online & em Portugal
9.6

EFICÁCIA

9.9 /10

EFEITOS COLATERAIS

9.6 /10

FÁCIL DE USAR

9.5 /10

PREÇO

9.5 /10

Pros

  • Toma diária durante 21 dias, com uma pausa de 7 dias
  • Ajuda a controlar os sintomas de endometriose e TPM
  • Contém 30mcg de Etinilestradiol e 150mcg de Levonorgestrel

Cons

  • Náuseas
  • Dores abdominais
  • Dores de cabeça
  • Pressão e dores mamárias são também notadas

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Lost Password