Obesidade

ObesidadeEntre as doenças prevalentes no século 21, figura proeminentemente a obesidade.

É uma doença que se caracteriza pelo ganho de peso descontrolado, o excesso de gordura no organismo, muitas vezes devido à uma má alimentação. Algumas pessoas são obesas de forma hereditária, mas para alguns, é a consequência das distrações diárias em matéria de alimentação.

Atualmente, a aparência física tem um lugar significativo na nossa sociedade. Poucas pessoas se admitem satisfeitas com sua aparência. A perda de peso é parte das prioridades mais importantes de europeus e franceses.

Segundo numerosos estudos realizados, constatamos que o número de pessoas ditas em situação de obesidade, ou seja, de sobrepeso importante tanto em homens quanto em mulheres, aumenta todos os anos.

Além do aspecto, que algumas vezes pode ser interpretado como superficial, a obesidade é um grande problema em nossa sociedade atualmente. Uma pessoa com sobrepeso tem mais risco de ter problemas de saúde.

Entre os problemas mais comuns de saúde relacionados à obesidade, podemos citar algumas doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 ou problemas nas costas.

A perda de peso é, portanto, uma obsessão para muitos franceses. Existem muitas soluções para perder peso, a mais eficaz e mais segura é o tratamento contra a obesidade, Xenical.

Como definir a obesidade?

A OMS -que é a Organização Mundial da Saúde- considera a obesidade como “o acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal, que pode prejudicar a saúde do indivíduo obeso.” Neste sentido, há uma escala baseada no IMC, índice de massa corporal, para classificar diferentes categorias de obesidade, que vão desde um simples sobrepeso à obesidade mórbida que pode ser fatal para aqueles que são atingidos.

mulheres perda de peso

A obesidade na Portugal representa 18,3% de obesos, as mulheres obesas sendo mais numerosas que os homens. Mais globalmente, o sobrepeso na Portugal preocupa 45,6% da população, que é então identificada como estando com excesso de peso (segundo estudo do jornal The Lancet).

Devemos diferenciar o sobrepeso e a obesidade. O excesso de peso é o estado precedente da obesidade, menos grave que este último, pois é sempre possível voltar a um peso ideal e equilibrado, se esforçando mais facilmente e conseguindo resultados mais rápidos.

Estar acima do peso pode ser transitório e temporário, o organismo do ser humano prefere armazenar do que eliminar para garantir a sobrevivência. Mas se forem tomadas medidas cedo o suficiente, o problema pode ser resolvido mais rapidamente.

No entanto, a obesidade faz com que seja mais difícil o retorno ao peso normal, porque na fase de obesidade, o metabolismo se modifica profundamente. Na verdade, o tecido adiposo é fundamental para o equilíbrio metabólico, para o qual contribui graças às células adiposas que absorvem os lipídios, assim como os sinais que ele envia ao cérebro e aos outros órgãos em reservas de energia, formando um sistema muito conectado.

Portanto, é uma gordura composta de células, aumentando de tamanho à medida que ela é alimentada de lipídios. No entanto, no contexto de um desequilíbrio do balanço energético, isto é, com uma ingestão abundante de gorduras e açúcares, o tecido adiposo é perturbado e o volume das células atinge um tamanho crítico e máximo. Assim, para continuar a absorver os lipídios ingeridos, elas irão apelar para outras células para assumir a sobrecarga de gordura.

Esta reação das células resultantes da agressão causada por alimentos, e sua resposta diante desta agressão, é crescer em volume para alcançar um tamanho crítico e não conseguir mais respirar, por isso falamos de inflamação. Nesta fase, o metabolismo alterado e as células enviam ao cérebro e aos órgãos sinais de desconforto sob forma de moléculas inflamatórias, tais como TNF alfa.

Estes fatores pró-inflamatórios, tóxicos e nocivos, que se originam a partir do tecido adiposo, irão se encontrar na corrente sanguínea de pessoas obesas (de modo que não estaria se tivessem um peso normal) e em outros órgãos: é todo o organismo que é afetado pela inflamação. Portanto, é evidente a relação entre as células do tecido adiposo e complicações que elas causam em outros órgãos: hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, aterosclerose ..     

Assim, falamos de obesidade como uma doença inflamatória sistêmica (de nível baixo pois a inflamação é baixa) devido à acumulação anormal de moléculas associadas à resistência sistêmica da insulina, característica da obesidade. A longo prazo, esta perturbação se torna crônica, a obesidade se instala definitivamente. Torna-se mais difícil para as pessoas com obesidade recuperarem o peso normal, pois o metabolismo mudou.

Lembramos que uma das melhores maneiras de lutar contra o ganho de peso e, especialmente, contra a obesidade é levar uma vida saudável, uma alimentação equilibrada e praticar atividade física regular a cada semana.

Uma pessoa que não pratica atividades físicas e come “muito” irá armazenar muitas calorias que não podem ser eliminadas. Estas irão se transformar em gordura e aumentarão o peso da pessoa.

Somente em 1997 que a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu e classificou a obesidade como uma doença. A cada ano, mais de 3 milhões de mortes em todo o mundo decorrem da obesidade. Lembre-se também que cerca de 14,5% dos adultos são atualmente pessoas classificadas com excesso de peso.

Quais são as causas da obesidade?

Como havíamos dito anteriormente, se tornar obeso é um processo mais ou menos longo. A principal causa de obesidade é a absorção de muitas calorias por uma alimentação rica em gordura, mas também a falta de uma atividade física regular.

O stress assim como a insônia, podem igualmente ser elementos desencadeadores do ganho de peso. Ao envelhecer, os músculos perdem pouco a pouco seu tônus. Enfim, o uso de antidepressivos ou bem de problemas ligados aos hormônios como especialmente o hipotireoidismo ou a síndrome de ovários policísticos são igualmente causas de excesso de peso.

O ganho de peso e a obesidade podem geralmente ter fatores hereditários. De fato, os hábitos alimentares assim como o interesse pelo esporte são fatores que passam de pai para filho.

A fim de evitar o excesso de peso, existem algumas medidas tais como controlar o seu IMC.

O que é o IMC e como calculá-lo?

IMC (Índice de Massa Corporal) é um índice que pode verificar o peso de uma pessoa em relação ao seu tamanho. É um índice aprovado pela Organização Mundial de Saúde, que também é considerado como o mais confiável na confirmação ou não de um excesso de peso. Uma vez que uma pessoa que pesa 100 kg para 1,55 m de altura, não é a mesma situação para aquela pessoa que tem o mesmo peso e tem 1,80 m de altura, é importante que cada um faça a sua avaliação para verificar se possui um índice normal, ligeiramente acima do peso ou obesidade.

O cálculo do IMC é muito simples de executar. Basta dividir o peso em quilos pela altura (em m), elevada ao quadrado. Dependendo do resultado, você pode dizer se a massa corporal é deficitária, normal ou obesa. De acordo com as orientações da OMS:

  • Você está desnutrido quando seu IMC é inferior a 16,5. Sua situação é alarmante e você deve reforçar urgentemente seu organismo com valores nutricionais. Melhor, é um estado de doença que requer que você procure a ajuda médica ou um especialista em nutrição para melhorar sua saúde
  • Você está em um estado de magreza quando seu IMC varia entre 16,5-18,5. Neste caso, também pedimos que você comece a aumentar os valores nutricionais do seu organismo.
  • Sua massa corporal é normal quando o seu IMC está entre 18,5 e 25. Você deve continuar a ter uma alimentação saudável e equilibrada.
  • Você está acima do peso se o seu IMC está entre 25 e 30. Você pode sempre voltar a um peso normal, fazendo exercícios físicos, controlando a sua dieta e evitando gorduras.
  • Você tem obesidade moderada quando seu IMC está entre 30 e 35.
  • Você está em um estado grave de obesidade quando seu IMC está entre 35 e 40.
  • Você sofre de obesidade mórbida ou grave quando seu IMC está acima de 40. Aqui, a situação mais grave de todas.

Os limites deste índice referem-se em particular às mulheres grávidas, lactantes, idosos ou pessoas particularmente musculosas. Vários métodos estão disponíveis para lutar contra o ganho de peso, alguns mais perigosos do que outros. Entre eles, o foco é aquele que “favorece” uma rápida perda de peso.

Quais as consequências da obesidade?

Uma pessoa em situação de obesidade que não segue nenhum tratamento, não pratica nenhuma dieta e nenhuma atividade física serão mais propensos a desenvolver certos problemas de saúde, entre os mais frequentes podemos dividi-los em dois grupos, distúrbios físicos e distúrbios psicológicos:

homens de perda de peso

Obesidade: As consequências físicas
distúrbios do sonohipertensão
problemas cardiovascularesdiabetes tipo 2
dor nas articulaçõesdisfunção erétil
problemas nas costasproblemas respiratórios

 

Diabetes: Estar em uma situação de excesso de peso aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2, neste caso, o pâncreas já não é capaz de produzir insulina suficiente para o seu organismo, os níveis de glicose no sangue tornam-se também anormais. Gordura em torno do abdômen é particularmente perigosa.

Doenças cardiovasculares: Hipertensão arterial e diabetes são dois tipos de patologias que podem causar doenças no coração e nas artérias. Estas doenças são problemas potencialmente provenientes da obesidade.

Disfunção erétil: Um aumento no nível de colesterol pode ter uma incidência no estreitamento dos vasos sanguíneos que irrigam o pênis levando à impotência masculina.

Dores nas articulações: Um excesso de peso pode causar aumento da pressão sobre as articulações, joelhos e costas. A perda de peso pode, portanto, ajudar a limitar as consequências, em particular, artrose e outras doenças musculoesqueléticas, permitindo manter e desenvolver uma melhor capacidade de se mover.

As consequências psicológicas

Melhora da autoestima: desenvolver um físico saudável nos permite sentir uma sensação de controle sobre a própria vida. A perda de peso pode ajudá-lo a se sentir melhor, desenvolver a sua autoestima, a apreciar mais amplamente sua própria imagem. A autoestima quando não é exagerada, ajuda a melhorar a qualidade das relações pessoais e profissionais.

Melhora da sua vida sexual: segundo estudos clínicos realizados, foi demonstrado que as pessoas obesas possuem 25 vezes mais riscos de desenvolvimento de disfunções sexuais, tais como a perda de libido, falta de desejo. Sentir-se atraente pelo seu parceiro pode também ajudar a desenvolver o seu próprio desempenho.

Sentimento de realização: o apoio de sua família, o compartilhamento, relações pessoais e de outras comunidades podem ajudá-lo a se sentir melhor.

Senso de equilíbrio: a estabilidade e a noção de progresso causados pela perda de peso tem por consequência limitar quaisquer sentimento depressivo.

Como você pôde ter notado, não é recomendado se encontrar em uma situação de sobrepeso, qualidade de vida e saúde estão em jogo, o seu bem-estar psicológico também.

Para determinar se você está acima do peso, você deve calcular seu índice de massa corporal (IMC). Este índice representa a divisão do seu peso pela sua altura ao quadrado. Por exemplo, se você pesa 70 kg e você mede 1,75 m de altura, o seu IMC será 22,9.

O IMC representa um valor confiável, o peso por si só não é suficiente para determinar se você está enfrentando um sobrepeso ou não. Um homem que pesa 70 kg e mede 1,60 m de altura não está na mesma situação de um homem com mesmo peso, mas medindo 1,80 m.

Como evitar o ganho de peso?

Para não ganhar peso ou pelo menos não o suficiente para ser uma pessoa qualificada como uma pessoa com sobrepeso, e assim evitar quaisquer problemas de saúde, a primeira regra é levar uma vida saudável.

Ao comer todos os dias de uma forma equilibrada e praticando uma atividade física regular, você evita o mais naturalmente possível qualquer ganho de peso.

xenical orlistatEfeitos físicos da perda de peso no homem

Se você come de maneira exagerada, reduza suas porções, se você come muita gordura, coma de maneira mais equilibrada.

Se apesar de seus esforços, você ainda encontra dificuldades de perder peso, siga os conselhos do seu médico e se seu estado de saúde permite, você poderá obter um tratamento médico. Alguns tratamentos propostos no mercado como queimadores de gordura são potencialmente perigosos para a saúde e provocam muitos efeitos colaterais. Um dos tratamentos mais eficazes e mais seguros é o Xenical Orlistat. Este tem por objetivo ajudar pessoas que sofrem de obesidade a perder peso rapidamente.

Os perigos da perda de peso

Muitas maneiras de perder peso rápido circulam na internet. Entre os perigos que enfrentam os seguidores destes métodos incluem:

  • O stress oxidativo, que é caracterizado por uma grande falta de valores nutricionais no organismo. Isso leva à uma autointoxicação, cujas consequências podem ser piores.
  • A diminuição nos músculos do corpo: a falta de valores nutricionais obriga o corpo para mergulhar em suas reservas. Mas, para isso, são os músculos que sofrem até que a gordura seja utilizada. Você então, corre o risco de tornar-se frágil e doente.

Além disso, optando por métodos de perda de peso rápido, você corre o risco de engordar mais do que antes, uma vez você interrompa o tratamento com pílulas. Entre as bebidas que promovem ganho de peso rápido se incluem refrigerantes, especialmente entre crianças e adolescentes.

O impacto dos refrigerantes na obesidade e na saúde

Refrigerantes açucarados têm um alto teor de calorias. Em consequência, seu consumo leva a um ganho de peso descontrolado, algumas vezes indicando obesidade. Entre as vítimas se encontram em maioria os adolescentes que abusam dessas bebidas.

Uma pessoa que consome refrigerante com açúcar sem atividade física regular, nem opta por uma dieta equilibrada, não só irá aumentar o peso, mas também irá aumentar suas carências nutritivas no organismo. Fadiga extrema, dores, obesidade ou outros desconfortos podem ser sentidos.

No entanto, há refrigerantes sem açúcar que não possuem praticamente nenhum impacto negativo na saúde. Eles ainda ajudam a estabilizar o seu peso e IMC em razão da falta de calorias.

Fontes

Lost Password