É possível comprar o contraceptivo sem prescrição médica?

Comprar a pílula sem prescrição médica? Esta ideia passa na cabeça de muitas consumidoras que atualmente utilizam um contraceptivo oral hormonal.

De fato, se dar conta que está sem o contraceptivo inadivertidamente, ter que adaptar sua agenda para renovar a prescrição, prever uma viagem ao exterior de longa duração …….. Uma situação que muitas mulheres encontram frequentemente e muitas decidem até mesmo mudar de método contraceptivo para evitar estes inconvenientes.

Comprar o contraceptivo sem prescrição: quais o perigos?

Todas as mulheres, sejam elas ativas ou nômades, esquecidas ou muito ocupadas, têm uma boa razão para quererem se livrar destes incômodos, seja anualmente ou duas vezes por ano, no momento da renovação do contraceptivo. Afinal das contas, porque não ir simplesmente à farmácia e prolongar o uso de uma pílula utilizada diariamente durante vários meses ou anos?

A resposta é justamente em parte relacionada ao tratamento contraceptivo de longa duração. Um primeiro argumento de saúde pública, que afirma que se esta prática se difunde e permite dar a possibilidade de automedicação (como comprar a pílula contraceptiva sem prescrição), o resultado seria uma administração caótica do contraceptivo, podendo ser perigoso.

Existe também uma vontade por parte dos poderes públicos, de querer regular e otimizar a entrega com o intuito de evitar desperdícios, especialmente porque algumas pílulas são reembolsadas pela previdência social. Outras considerações sociais e considerações sanitárias são também destacadas.

Uma orientação médica é indispensável para evitar os riscos

Devido à longa duração de tratamento contraceptivo, um acompanhamento médico é necessário para garantir que a consumidora esteja em perfeitas condições de tomar o contraceptivo hormonal, pois suas condições físicas podem mudar desde o início do tratamento.

Além disso, dados os efeitos colaterais, alguns potencialmente graves, embora muito raros, especialmente em relação às pílulas combinadas estroprogestativas, o conselho de um médico continua a ser indispensável. Desta forma, comprar a pílula sem prescrição médica é essencialmente um ato arriscado para você mesma!

A lei é clara em relação a este tema: Comprar uma pílula contraceptiva deve fazer parte de uma prescrição médica, entregue por um médico especialista ou um ginecologista. Do ponto de vista teórico, isto é aceitável, mas do ponto de vista prático, isto é dificilmente sustentável.

Comprar uma pílula anticoncepcional sem prescrição médica: o que diz a lei?

A ingestão diária da pílula contraceptiva permite uma pequena margem de esquecimento,

e as mulheres podem perfeitamente se encontrar sem a pílula. Para superar isto, a lei facilitou recentemente a entrada em vigor de uma lei para prescrições válidas por um ano, que estão expiradas.

Munida desta prescrição, você pode ir à farmácia que você terá sua prescrição renovada por uma duração de no máximo 6 meses e seu contraceptivo (no máximo 6 cartelas), com a condição que todas as embalagens inscritas na prescrição sejam entregues, e que a prescrição seja validada para menos de um ano. O que dará a você tempo para ir ao médico.

A desvantagem deste dispositivo é dupla:

  1. Em primeiro lugar, nem todas as pílulas podem ter prescrição renovada em farmácia, pode ser que a sua concessão de isenção seja recusada.
  2. A segunda desvantagem é que, se a prescrição for perdida, esta não será abrangida pela flexibilização da legislação.

Soluções existentes para obter uma pílula contraceptiva em caso de urgência

Uma primeira solução é ir à sua farmácia local, pois mais e mais farmácias têm em seu arquivo farmacêutico um histórico de prescrições e medicamentos entregues. Com um pouco de compreensão, e com a garantia de que você levará a nova prescrição na mesma semana, ele poderá entregar uma cartela para assegurar a sua proteção contraceptiva.

Uma segunda solução ainda recente é a entrega on-line de uma prescrição para seu contraceptivo. Sobre as farmácias on-line, é de fato possível ter uma prescrição feita por um médico, após ter respondido um questionário detalhado sobre seus antecedentes e condição física, seu ritmo de vida ………….após a avaliação deste questionário, o médico poderá renovar sua prescrição e você poderá receber a pílula em 24 horas!

Qual farmácia on-line escolher?

A armadilha deste dispositivo relativamente recente é escolher a farmácia, pois algumas plataformas não são sérias. Na sequência de nossas pesquisas, oferecemos em nosso site, uma farmácia legalizada, com médicos e farmacêuticos que irão aconselhá-la e acompanhá-la, para que você possa comprar seu contraceptivo com uma prescrição, portanto, sem risco. Para adquirir a sua contracepção hormonal online e sem perigos, basta visitar a página do contraceptivo de sua escolha (se ela está presente em nosso site).

Além disso, esta prescrição médica, que será fornecida on-line é completamente gratuita! Além de ser uma garantia para a sua saúde, ela não custará a você um só euro. Comprar seu comprimido sem prescrição médica não é apenas arriscado, é também estúpido e desnecessário!

Algumas exceções existem!

Finalmente, dois grupos de populações têm acesso facilitado dependendo da sua situação:

  • As mulheres que desejam obter uma pílula do dia seguinte. Elas sempre podem ir na farmácia e a pílula do dia seguinte será entregue a elas imediatamente.
  • Para as meninas menores de idade, o acesso à pílula anticoncepcional é gratuito e anônimo. A prescrição é sempre obrigatória, mas as enfermeiras escolares estão habilitadas para renovar e prolongar a validade das prescrições, como os farmacêuticos, por 6 meses.

Conclusão: é possível comprar pílulas sem prescrição médica?

Para resumir: NÃO, comprar contraceptivo sem prescrição médica não é possível. No entanto, com o aumento de abortos, existem novos dispositivos para facilitar o acesso à contracepção: a flexibilização da lei que permite a entrega em farmácia para prescrições expiradas de menos de 1 ano, em alguns casos, e a obtenção de uma renovação da prescrição on-line por um médico de uma farmácia parceira.

Página revista em: 31 Dezembro 2020 por Dr. Ricardo Hernández, Médico por 16 anos